[Livro] A Busca do Graal: O Arqueiro – Bernard Cornwell

É muito bom quando pegamos um livro que em cada palavra o autor faz com que submergimos mais e mais na história.

Com 18 anos, Thomas mata pela primeira vez utilizando arco e flecha e vê sua aldeia sendo tomada e incendiada, o motivo é uma lança que ficava hospedada na igreja e todos juravam que era a lança que São Jorge matou o dragão.O homem que investiu contra a aldeia se chama Arlequim. No leito da morte se seu pai, Thomas promete recuperar a lança e vingar-se do homem que roubou a lança, com isso ele parte para encontrar os arqueiros reais da Inglaterra. Três anos se passam e a promessa já fora esquecida, mas todos os caminhos fazem com que Thomas novamente pense no que foi prometido e o seu caminho e das pessoas que mataram os maradores de Hoktoon estão mais próximos do que se imagina, na guerra que está sendo travada entre Inglaterra e França.

Muitas vezes, Thomas achava estranho que quando monges e escrivães faziam seus livros, pintavam a guerra como uma coisa pomposa.

Olá, tudo bem?

Olha, era para essa resenha ter saido há dias, mas com o meu retorno ao trabalho as coisas ficaram um pouco contubardas e o que eu achei que havia programado, na verdade apenas deixei para a revisão. Mas estou aqui para dar minhas desculpas, estou aqui para falar sobre o primeiro livro dessa trilogia que já me pegou de jeito.

Thomas se levantou, precisando urinar, e os primeiros gritos de horror vieram da aldeia.

Porque a Páscoa chegara, Cristo ressuscitara e os franceses tinham desembarcado.

Amo ler fantasia e amo mais as que contém batalhas. Mas com anos lendo histórias assim, confesso que as vezes é difícil encontrar uma narrativa que consiga te fazer visualizar também uma batalha, e cara, o tio Cornwell consegui fazer isso. O autor já escreve muito bem cada conflito que tem e você tem a facilidade de imaginar cada detalhe na batalha, pelo menos assim foi comigo.

808754171028155No prólogo você já é surpreendido por uma revelação que acaba pensado “uuoooouuu, então é isso?”. Depois que Thomas se torna um arqueiro do rei da Inglaterra, alguns momentos podem até ser um pouco arrastados, mas há personagens que tem aquela irônia bem afiada e te faz rir em momentos que na própria história são tensos, como o Skeat e o Mordecai – e você sente essa tensão -, há personagens que você irá menos prezar, como o Sir Simon (uma coisa que me irritou é que quando se referia a esse personagem o autor usou excessivamente o titulo e nome completo: Sir Simon Jekyll fez isso, Sir Simon pensou, Sir Simon Jekyll pegou a cota de malha… Mas isso em uma mesma estrofe, ficando bem cansativo em alguns momentos.

–  Que bastardo imbecil – disse Skeat – O que é que ele queria? Um torneio? Quem ele pensa que nós somos? Os cavaleiros da maluca távola redonda? Eu não sei o que acontece com algumas pessoas. Eles colocam um “sir” diante do nome e os cérebros ficam perturbados! Quem já ouviu falar numa coisa tão maluca? Se você luta limpo, você perde. Imbecil.

De modo geral e bem positivo, esse primeiro livro atendeu as minhas expectativas e me fez ansiar para ler as continuações, que em breve devo postar. É uma leitura bem fluida, gostosa de ser lida, que vai te prender e querer mais. E devo destacar a nota histórica que o autor nos deixa, são duas páginas que nos colocam a par, de uma forma bem resumida e sucinta sobre o período histórico de que se trata o livro e das batalhas que de fato tiveram.

Por enquanto é só isso, senão vou contar vários spoilers (se bem que não me importo).

 

Beijos e até mais.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: