[Livro] Trilogia Fundação: Fundação e Império – Isaac Asimov

Spoiler

Para, para, para!!! Vamos lá, se você ainda não leu a Trilogia da Fundação e tem problemas com spoilers, acho melhor você dar uma olhadinha na minha postagem sobre o primeiro livro: Fundação. Caso não tenha lido e seja como eu, uma pessoa que adora spoiler, pode prosseguir. Tentarei ao máximo não dar spoilers, mas vai que…

Olá, tudo bem?

A minha participação na #MLI2017 está muito bem, obrigado! E já no esquenta eu dei continuidade a leitura de um livro que… M E U  D E U S !

Normalmente eu sempre faço um resumo do livro com as minhas próprias palavras, mas dessa vez, vos deixo um trecho do livro que resume muito bem o livro.

Em três séculos, a Fundação havia crescido de um projeto privado de um pequeno grupo de cientistas para um império comercial tentacular que se espalhava até as profundezas da Galáxia, e meio ano a arremessadora das alturas para o status de outras província conquistada.

Primeiro quero deixar registrado que achei no inicio que não gostaria tanto do segundo volume como gostei do primeiro, isso me ocorreu por n’s motivos, mas digamos que um dos fatores – meio que aquele pré julgamento bem básico – é que pela minha experiência com trilogias, o segundo volume tende a ser o mais chatinho… E, cara, esse não foi.

Quando li o primeiro livro, fiquei encantada com a astucia que o Asimov teve em descrever um mundo onde vemos o nascimento de politica e religião, onde pessoas criam um mito e como uma multidão acata o que se é dito. Isso me remeteu vários momentos da nossa história (quando falo nossa história estou me referindo a de todos os países, religiões e etc.), aliás, a leitura nada mais é do que olharmos um espelho.

Como já diz o  título, aqui veremos a Fundação e o Império, claro que o foco sempre é mais na Fundação, mas aqui teremos uma guerra entre esses dois poderes: um Império que está cada vez mais enfraquecido e que está atrasado nas novas tenologias; sua frota marinha está bem reduzida e perder não é uma opção. Em contra-partida temos a jovem Fundação, que apenas passou um pouco mais de 200 anos desde que o Seldon formou as duas Fundações e foram para a periferia da galáxia. O poder da Fundação está cada vez mais alcançando a galáxia e se tornando temida. Isso tudo temos na primeira parte.

A gratidão é melhor e mais eficiente quando não se evapora em frases vazias.

Já na segunda, veremos sim o Império, mas ele está decaído, pois a Fundação os derrotou. Mas aqui teremos uma outra ameaça que nem o Hari Seldon conseguiu prever com a psico-história, o motivo bem simples: se trata de uma ameaça de um homem só.

FunNessa segunda parte teremos uma mulher como uma das protagonistas. Pois sim, se no primeiro livro tínhamos uma visão superficial de cada personagem, nesse acompanhamos inicialmente um casal e posteriormente quatro personagens que são vão trazer altas revelações. A única pessoa que eu estava decepcionada mas que no final me deixou surpresa foi a personagem feminina. Os outros três personagens são o marido dela, um psicólogo e um palhaço. Temos também um comandante que irá ser chave para alguns momentos.

Para mim houveram 2 capítulos que eu simplesmente gostei como o Asimov desenrolou tudo: Queda da Fundação e A Morte do Psicólogo – desculpa se isso é spoiler, mas são os títulos.

A biblioteca era um prédio decepcionantemente pequeno que se ampliava vastamente para o subsolo, num volume gigantesco de silêncio e sonhos.

Um ponto que eu fiquei pensando foi: eu sabia que existia a Segunda Fundação, isso é dito no primeiro livro, mas eu simplesmente me esqueci, nesse voltasse os murmurinhos referente a essa Segunda e você começa a querer saber o que eles fazem por lá. E isso que me fez pensar: esse é aquele tipico de livro que o narrador ele conduz as coisas que devemos ou não saber, dar importância ou eu que realmente fui lerdinha e não me toquei?

Olha, eu sou facilmente apegável com as histórias que leio, como também pego raiva facilmente de um livro. No caso dessa trilogia, só em ler o segundo volume posso dizer que se tornará uma das minhas trilogias preferidas da vida. Não é por pura empolgação, mas é que realmente você emerge na escrita do Isaac Asimov e se sente confortável. Não é atoa que essa trilogia em 1966 ganhou o Prêmio Hugo, como melhor série de ficção cientifica e fantasia.

Fazer é complicado, é verdade, até que comece a ser feito. Poucas coisas são mais temidas que uma Fundação no fim da Galáxia.

Beijos e até a próxima.

Anúncios

Um comentário em “[Livro] Trilogia Fundação: Fundação e Império – Isaac Asimov

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: