Rangers: Ordem dos Arqueiros – Ponte em Chamas

Para, Para, Para! Você já leu a resenha do primeiro livro de Rangers: Ordem dos Arqueiros – Ruínas de Gorlan? Não!? Então clica no link e dá uma bisbilhotada lá.

Spoiler.jpg

Para e pensa, vou comentar o segundo volume, você está sendo pela terceira vez notificado. Então…

Confesso que a primeira vez que li esse volume de Rangers, eu não gostei muito. Não sei bem porque, mas eu não gostei e foi por isso que eu, embora já tivesse o terceiro e quarto volume, não dei continuidade.

Acredito que não é você que escolhe o livro, mas sim o livro que escolhe você e tenho muita certeza que foi o melhor ano para ler esse livro. E foi com esse pensamento que, nas páginas finais, enquanto alguns anos atrás eu achava bobo, dessa vez eu li e vibrei com a história.

Para começo de consevra, Will é um garoto que cresceu no castelo Redmond e ele virou aprendiz de arqueiro. Seu professor é o Halt, arqueiro experiente e que ajudou à 15 anos atrás e derrotar o vilão que é o Morgarath 8.

Logo de cara vamos acompanhar o Halt e Will perseguindo alguns Wargals, mas quando o confrontam o Will fica apavorado e erra seus alvos. Isso tudo é reflexo do confronto com os . Mas Halt vendo como o menino fica, vê uma oportunidade quando o Gilan, alguns dias após, leve o Will para uma missão e como sugestão Halt sugere que o Horace acompanhe os arqueiros.

Sabe-se que o Morgarath está planejando um ataque ao reino e Halt vai para junto do rei, enquanto Gilan, Will e Horace vão para as terras de Céltica para que eles se unam. Mas os três vão encontrar os vilarejos as moscas, exceto quando encontram dois ladrões e uma menina chamada Evalyn.

Gilan retorna para junto do rei, pois acabam descobrindo mais coisas, enquanto Horace e o Will ficam com a menina e eles vão retornar com mais calma, entretanto, os três resolvem perseguir um grupo de Wargals e descobrem que os célticos forma feitos de prisioneiros e estão construindo uma ponte e que os planos do Senhor da Chuva e da Noite na verdade é uma emboscada para o exército. Claro que os três vão tentar salvar todos e é ai que a aventura fica melhor.

Vou parar por aqui, mas gente, essa minha segunda leitura me trouxe muito mais êxtase do que a primeira vez que li esse volume. Continuo afirmando que esse livro é ótimo para os pequenos lerem (tipo que já tem uns 8 ou 9 anos). A escrita do John Flanagan é super gostosa de ler e os capítulos são super curtinhos, então você acaba lendo rápido. Mesmo que você já tenha lido vários outros livros de guerra e etc, não custa nada, de vez em quando, sair um pouco das leituras mais sérias e embarcar em uma aventura gostosa.

Mês que vem tem mais.

Beijos e até mais 😉

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: