[Livro] Todos os Nossos Ontens – Cristin Terril

Olá, tudo bem?

Sabe quando a semana tá bosta e para piorar a leitura que você faz também não ajuda muito?

all-our-yesterdays_1.png.1000x1353_q85_cropO que um governo poderia fazer se pudesse viajar no tempo?
Quem ele poderia destruir antes mesmo que houvesse alguém que se rebelasse?
Quais alianças poderiam ser quebradas antes mesmo de acontecerem?

Em um futuro não tão distante, a vida como a conhecemos se foi, juntamente com nossa liberdade. Bombas estão sendo lançadas por agências administradas pelo governo para que a nação perceba quão fraca é. As pessoas não podem viajar, não podem nem mesmo atravessar a rua sem serem questionadas. 

O que causou isso? Algo que nunca deveria ter sido tratado com irresponsabilidade: o tempo.

O tempo não é linear, nem algo que continua a funcionar. Ele tem leis, e se você quebrá-las, ele apagará você; o tempo em que estava continuará a seguir em frente, como se você nunca tivesse existido e tudo vai acontecer de novo, a menos que você interfira e tente mudá-lo…

Eu tenho esse livro há alguns anos, tipo uns 2 anos. Nunca fui de fato chamada por ele para lê-lo como eu fui chamada para comprá-lo, tá certo que na época que eu comprei ele, eu era a compulsiva louca dos livros.

Foi em uma conversa com um amigo, no qual ele falou que estava “vagabundeando” nas leituras e eu estava pensando o que iria ler, que decidimos um ajudar o outro a ler. Como? Com leitura compartilhada. A principio ele escolheu o Boneco de Neve, mas eu me lembrei que era a semana das mulheres e eu queria fazer uma postagem em homenagem para as  mulheres… então dei a ele 5 opções de escolha… e Todos os Nossos Ontens foi escolhido…

A única coisa que deu meio certo, foi o fato de ambos incentivar o outro a leitura, porque de resto, nada deu certo na semana passada. Por mais que eu tenha me programado toda com as postagens do blog, a minha semana foi um conjunto homérico de merda que nem um texto copiado da internet apareceu por aqui. E claro, a leitura não foi concluida a tempo, e acredito que foi até bom pois eu colocaria uma postagem falando o quanto as personagem Em e Marina (que são as mesmas pessoas) são chatas.

alll

Partimos do princípio então: logo de cara vamos conhecer a Em doida com um ralo no carcere que ela se encontra, do outro lado da parede está o Finn (não é o Finn do Jogos Vorazes, infelizmente, embora ele tenha sido um personagem que eu gostei  e na minha cabeça só via a imagem do ator que interpretou o Finn nos Jogos Vorazes) e ambos estão presos sabe-se lá por qual motivo, mas a Em está neurótica com o ralo.

Depois conhecemos Marina, uma riquinha chata e mimada, que tem duas amigas que logo de cara sabemos que são interesseiras que é apaixonada pelo James, um menino que completou 18 anos mas já está fazendo seu doutorado porque ele é super dotado. Vamos conhecer o Nate (que não entendi se ele trabalhava na inteligencia e era congressista ou se ele era só congressista), ele é irmão do James. Também vamos conhecer o Finn… mais novo. Na realidade, toda vez que a Marina narra a história estamos vendo o passado da Em (opa, spoiler!?) e já vou falar uma coisa que me incomodou no livro: no cpítulo 4 do livro nós lemos “Quatro anos atrás”, até ai tudo bem, quando a Em em um momento de “A Marina não pode sofrer” fala que a Marina tem 16 anos e ela, a Em, tem… 17? Como assim? A menina não viajou 4 anos no passado? Sendo assim ela não deveria ter 21 ou a Marina ter 12?

Isso me irritou, mas não foi a primeira coisa que de fato me tirou do sério, já falei aqui que não sou fã de livros que tem muito mimimi e nesse temos muito, principalmente quando é na visão da Marina: ela é tão mimada que esnoba muito o coitado do Finn só porque ele “atrapalha” quando ela está com o James. Tudo é James pra lá, James pra cá. O açucar escorre por entre as páginas.

Mas nem tudo é ruim… a parte  que… hmm… chegando próximo ao final tem uma cena foda, maaas, a autora colocou um final mesmo que você pensa “ué, mas essa pessoa não estava morta?”.

Vendo outras resenhas (que acharam legal o livro) falaram que teria uma continuação, mas confesso que não achei nada de continuações aqui no Brasil, talvez tenham desistido de publicar. Tem muita ponta solta, a autora explica de forma rápida no final de como o James se tornou um controlador do mundo onde está havendo várias guerras. Eu confesso que não gostei do livro, li mais porque tinha me comprometido com o meu amigo em  ler.

Enfim, poderia ter sido bom? Sim.

Recomendo? Para quem não tem problema com mimimi, sim.

Beijos e até mais 😉

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: