[Diário de Leitura] Projeto Ken Follett – Mundo Sem Fim, Quarta Parte

E eu finalmente terminei de ler o primeiro livro do Mundo Sem Fim! E que livro minha gente.

Spoiler

Caso você tenha caido de gaiato nessa postagem, já adianto que pode conter spoilers uma vez que é um diário de leitura. Se quer pegar o bonde do começo, recomendo ler isso aqui antes:

Vamos lá, na terceira parte que eu li, a Caris ficou grávida mas resolver não ter o bebê do Merthin e com isso eles se afastaram. Claro que ambos ainda se amavam, mas Caris achou melhor não continuar a ter um caso com o rapaz mesmo ele indo a procurar para reatarem. Ela vê seu pai Edmund sucumbindo: ele anda mais distraído que tudo. E com isso ela se vê na necessidade de ter que cuidar das finanças da família. Como ela sempre foi determinada, ela busca encontrar um médoto de fazer o tecido ficar vermmelho escarlate como os tecidos dos italianos e ela consegue.

Já Merthin embora esteja “cortejando” outra moça, não consegue esquecer seu amor e tudo piora quando a Guilda resolve que ele não será mais o mestre de obras da ponte da cidade. Embora ele tenha a ilha dos leprosos e tenha uma boa renda ele se sente infeliz e quando acha que nada mais pode piorar, seu irmão é acusado de estupro.

Sim, o Ralph se torna mais repudiante ainda, embora a sorte, ou melhor dizendo, o Conde Roland, está ao lado dele. Ralph, num belo dia após a caça, vê Annet sozinha (a ex noiva de Wulfric que agora é esposo de Gwenda) e a molesta a menina deixando marcas em seu corpo. Claro que Gwenda é a primeira a vê-la e Wulfric, que ainda ama Annet quer peitar o lord das terras.

Gwenda apesar de tudo, por amor a Wulfric e sabendo que pode perder seu marido inventa uma mentira para que Ralph suma temporariamente e ajuda Annet até o último instante, quando, mesmo após o Conde Roland fingir que não foi nas terras dele o que aconteceu, passa o bastão para seu filho e lá vai Gwenda conversar com a Lady Phillipa por quem Ralph é apaixonado mas a mulher o detesta. Mas até quando o Ralph e sentenciado, consegue fugir.

Embora tenha fugido ele vira um fora da lei e começa a atacar moradores que vão para as feiras em Kingsbrigde e se alia com os ladrões que compraram a Gwenda, mas isso não dura muito, pois os moradores da cidade formam uma milicia que tem como o cabeça o ex cavaleiro e agora monge Thomas. Merthin pede que poupem a vida do irmão e assim fazem, e quando finalmente acham que o Ralph vai pagar por tudo… ele é solto.

Godwyn está um miserável dos infernos. Dá raiva ler as partes dele. Seu ego é sem limites e ele atrapalha a vida dos moradores, tributando mais e mais. Mas seu apice de escrotice é quando ele se junta com Elfric e o Philemon para tramarem que Caris é  uma bruxa. E meu amigo, quando chega o sábado em que eles resolvem condenar alguém, temos um baile de mentira dos monges e empoderamento feminino com Caris.

Sério, tudo no final faz sentido: uma verruga que eles comentam, o açoitamento de uma louca, conversas esporádicas e sem sentido… tudo vai se encaixar no final desse primeiro livro. E que livro.

Gente, eu digo que esse meu primeiro contato com o autor só me deixou apaixonada e ansiosa pela continuação. Se você tá achando uma novela ou que conto tudo, cara, pode ter certeza, que eu não contei nem 1/3 de como a trama se desenrola.

Vale a pena ler.

Aguarde que em breve teremos mais 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: