[Livro] Rangers: Ordem dos Arqueiros – Resgate de Erak

Postagem atrasada? Sim, claro! Mas ela está aqui, aos 45 minutos do segundo tempo, a nossa conversinha sobre o sétimo livro de Rangers chegou!

Antes de irmos ao finalmente, se você está chegando no blog agora, recomendo ver as outras publicações que já postei dos livros da Ordem dos Arqueiros. Mas, se tu é igual eu e não tem problemas com spoilers, então meu amig@ pegue seu café / chá / água / cerveja e aproveite a leitura!

  1. Rangers: Ordem dos Arqueiros – Ruina em Gorlan
  2. Rangers: Ordem dos Arqueiros – Ponte em Chamas
  3. Rangers: Ordem dos Arqueiros – Terra de Gelo
  4. Rangers: Ordem dos Arqueiros – Folha de Carvalho
  5. Rangers: Ordem dos Arqueiros – Feiticeiro do Norte
  6. Rangers: Ordem dos Arqueiros – Cerco a Macindaw

Spoiler

O sexto volume deixou um gancho que me fez ficar sorrindo de orelha à orelha para saber da continuação, mas esse sétimo volume não é a continuação direta, na verdade ele se passa antes do volume 5 e 6, quando o Will ainda era um aprendiz de arqueiro.

Rangers 7
Não deixe de acompanhar o IG do Entre nos Mundos e se você se interessou por esse volume, é só clicar aqui no link da Amazon!

Erak, o oberjarl da Escandinávia, decide fazer um saque na cidade de Al Shabah, uma cidade pequena e mercantil. Achando que os moradores tinham relaxados com a segurança, o oberjarl e seus companheiros do Wolfwind são surpreendidos, fazendo do Erak um prisioneiro. Svengal pede ajuda ao Rei Ducan, uma vez que a Escandinávia e Arualen tem um acordo de paz e o rei se sente em divida em relação a princesa Cassandra estar salva. Sabendo, porém não aceitando, que sua filha um dia se tornará rainha e precisa aprender a liderar, o rei permite que a Cassandra, Halt, Horance, Gilan e o Will vão para as terras desérticas com os escandinavos para uma negociação.  Para o Will isso se torna uma verdadeira provação, ainda mais por ser o ano em que ele pode se tornar um membro da corporação dos Arqueiros.

A gente, como não se apaixonar por esses personagens? Em todos os volumes nós acompanhamos a importancia da amizade, mas nesse livro, voltamos a origem do desespero em perder (ou achar que perdeu) um amigo e como o Will se arrisca. Claro que aqui também vemos a confiança, a fé que a gente deposita nos outros e quando esse laço é muito forte, nós simplesmente sabemos que a pessoa irá voltar.

Como sempre eu ri bastante enquanto eu lia, sem sombra de dúvidas, se o Will é o personagem principal, o Halt é o espirito da coisa toda. Me peguei pensando que, assim como todos os personagens tem muito respeito por ele, o leitor também cria esse tipo de respeito, pelo menos é assim comigo.

Ah, por falar em Halt, que começo minha gente! Eu fiquei CHOCADA com os primeiros capítulos!

E empoderamento feminino vemos aqui sim! A Cassandra (ou Evanlyn) é uma personagem fortíssima. Gostei muito como ela enfrenta o Rei Ducan para expor que, se um dia ela será a Rainha, ela tem sim que aprender logo cedo estar na linha de frente e não é só porque ela é uma menina. Achei sensacional essa abordagem do John Flanagan.

Pois por hora é isso. Agora em agosto vou ler o oitavo volume e gente, estou tão orgulhosa de mim por estar firme e forte nesse projeto, que meu 1,56 de altura é pouco pra expressar a felicidade!

Um grande beijo e até 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: