[Conto] Charlotte Sometimes – Fábio Fernandes

Você já ouviu The Cure? Olá tudo bem? Foi através do conto Charlotte Sometimes que descobri uma canção com o mesmo nome do The Cure. Descobri porque é envolta dessa canção que o autor nos apresenta Júlio, um garoto que tinha seu grupo de pessoas que só andavam de preto e eles costumavam ir em... Continuar Lendo →

Anúncios

[Livro] Um Estudo em Vermelho – Sir Arthur Conan Doyle

Neste ano está vindo surpresa atrás de surpresa no quesito da leitura. Também posso considerar um ano em que estou quebrando velhos preconceitos que tinha em relação aos clássicos e a primeira leitura que fez essa minha descriminação cair por terra, foi  Orgulho e Preconceito, que não só me fez querer ler mais dos livros... Continuar Lendo →

[Livro] O Herege – Bernard Cornwell

Olá, tudo bem? Terceiro e "último" volume da trilogia A Busca do Graal, não poderia deixar de ter sido intensa e hoje vamos conversar sobre O Herege, mas caso você ainda não tenha visto as outras resenhas, recomento dar uma olhadinha no O Arqueiro e O Andarilho. Nesse livro é inevitável que todos que estavam... Continuar Lendo →

[Livro] Cinzas na Neve – Ruta Sepetys

Olá, tudo bem? Sejamos honestos: quando alguém fala em Segunda Guerra Mundial, quem vem primeiro a sua mente Stalin ou Hitler? Vocês algum dia já pensaram em quanto vale a vida de uma pessoa? Naquela manhã, a vida do meu irmão custou um relógio de bolso. Lina é uma lituana de 15 anos de idade,... Continuar Lendo →

[Conto] A Ceia – Márcio Pacheco

Sabe aquela sensação incomoda que você acredita que há algo de errado mas não entende ao certo o que pode ser? Foi assim que me senti lendo A Ceia, conto escrito pelo Márcio Pacheco. Olá, tudo bem? Nathalie está esperando seus tios em seu apartamento para um jantar no dia de ação de graças. Nervosa... Continuar Lendo →

[Livro] Tolos e Mortais – Bernard Cornwell

Umas das maravilhas do teatro é que não importa o que apresentamos à plateia, eles acreditam. "Eles querem acreditar", explicou certa vez meu irmão. "Eles fazem a metade do nosso trabalho. Eles vêm ao teatro querendo se divertir, querendo se impressionar, se espantar, se assustar. E têm imaginação, e a imaginação deles faz reparos em... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑