[Música] Paciência – Lenine

Essa é mais uma daquelas músicas que escutei na infância, mas foi ao me tornar gente grande que ela começou a fazer sentido para mim. Hoje em dia quando estou muito afoita, essa é uma das músicas que escuto e me acalma. Fica a dica pra você, caso queira ver o vídeo, clique aqui ;)... Continuar Lendo →

Anúncios

[Música]: Poema – Cazuza / Frejat

Olá, tudo bem? Tem um tempinho que não coloco um texto, poema e etc... Eu gosto de colocar esse tipo de postagem por que de certa forma elas acabam falando tudo o que eu queria dizer mas não sei como. Essa música eu escutava quando era mais pirralhinha. Lembro que minha irmão uma vez gravou... Continuar Lendo →

[Poesia] Poesia por Acaso – Clarice Pacheco

Poesia por Acaso Sem inspiração estou agora. Tento atiçar a imaginação mas ela demora. Não consigo pensar em algo que faça rimas. É como querer acertar o alvo com a flecha apontada para cima. Não acho um bom assunto que se organize bem em versos. Mesmo sabendo que no mundo há mil assuntos diversos. Que... Continuar Lendo →

[Poema] Quem sou eu? – Pedro Bandeira

Quem Sou Eu? Eu às vezes não entendo! As pessoas têm um jeito De falar de todo mundo Que não deve ser direito. Aí eu fico pensando Que isso não está bem. As pessoas são quem são, Ou são o que elas têm? Eu queria que comigo Fosse tudo diferente. Se alguém pensasse em mim,... Continuar Lendo →

[Texto] por Martha Medeiros

Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é racionado nem chega com hora marcada. Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido... Continuar Lendo →

[Poema] Eu Te Amo – Chico Buarque

Eu te amo Ah, se já perdemos a noção da hora Se juntos já jogamos tudo fora Me conta agora como hei de partir Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios Rompi com o mundo, queimei meus navios Me diz pra onde é que inda posso ir Se nós, nas travessuras das... Continuar Lendo →

[Poema] Razão de Ser – Paulo Leminski

Razão de Ser Escrevo. E pronto. Escrevo porque preciso, preciso porque estou tonto. Ninguém tem nada com isso. Escrevo porque amanhece, E as estrelas lá no céu Lembram letras no papel, Quando o poema me anoitece. A aranha tece teias. O peixe beija e morde o que vê. Eu escrevo apenas. Tem que ter por... Continuar Lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑