[Poema] Textos Cruéis Demais Para Serem Lidos Rapidamente

haverá os dias em que se deitar e dormir pra esquecer será o melhor que se pode fazer e lembrar dos momentos felizes passados será o único consolo possível   mas você saberá  que dores não matam, no fim das contas   só te amadurecem   Poema retirado do livro Textos Cruéis Demais Para Serem Lidos... Continue lendo →

Anúncios

Poema – Quem sou eu?

Quem Sou Eu? Eu às vezes não entendo! As pessoas têm um jeito De falar de todo mundo Que não deve ser direito. Aí eu fico pensando Que isso não está bem. As pessoas são quem são, Ou são o que elas têm? Eu queria que comigo Fosse tudo diferente. Se alguém pensasse em mim,... Continue lendo →

Poema – Eu Te Amo (Chico Buarque)

Eu te amo Ah, se já perdemos a noção da hora Se juntos já jogamos tudo fora Me conta agora como hei de partir Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios Rompi com o mundo, queimei meus navios Me diz pra onde é que inda posso ir Se nós, nas travessuras das... Continue lendo →

Poema – Razão de Ser (Paulo Leminski)

Razão de Ser Escrevo. E pronto. Escrevo porque preciso, preciso porque estou tonto. Ninguém tem nada com isso. Escrevo porque amanhece, E as estrelas lá no céu Lembram letras no papel, Quando o poema me anoitece. A aranha tece teias. O peixe beija e morde o que vê. Eu escrevo apenas. Tem que ter por... Continue lendo →

Feliz Aniversário, Entre nos Mundos!

A vida nunca é 100%, mas há um ano atrás eu estava mais perdida que cego em tiroteio, nada estava dando certo, o meu mundo parecia um grande circulo querendo se encaixar em um triângulo. Estava triste por uma perda familiar, a Nymeria (minha cachorrinha) tinha sumido, estava chateada com questões de relacionamento, acordava praticamente... Continue lendo →

Texto – Seja um idiota, por Arnaldo Jabor

A idiotice é vital para a felicidade. Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre.  A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins. No dia-a-dia, pelo amor de Deus,... Continue lendo →

Do grito ao grito

Estou gritanto. Um grito forte que chega doer a garganta. Quero correr, mas minhas pernas se tornaram chumbo e não consigo sair do lugar. Quero chorar só que parece que não há mais lágrimas em mim. Parece que quanto mais quero passar despercebida mais e mais as pessoas estão me notando. Grito, corro e choro... Continue lendo →

Um passo à trás

Naquele dia eu não tinha ideia do que aconteceria, segurei sua mão e sai puxando, festa a fora. Claro, todos estavam bêbados e cantando algum rock clássico  (até mesmo aqueles que não curtem), mas os poucos sóbrios viram e não entenderam, afinal, não éramos nós que há tempos nos ignorávamos por erros que havíamos cometidos...?... Continue lendo →

Devaneio – Tempo bom que não volta nunca mais

Olá, tudo bem? Esse vai ser mais um daqueles devaneios bobos, mas que são necessários colocar pra fora, se deixar muito tempo em minha cabeça é mais fácil que vire uma angústia só e seria impossível faze-lo sair depois. Estou em um aniversário, infantil, mas sabe quando você percebe que está fora do contexto? Não,... Continue lendo →

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑